Tiro de laço

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Tiro de laço é uma forma de competição a cavalo característica do Rio Grande do Sul. Nesta prova, o ginete tem o espaço de 100 metros para laçar um novilho que tenta fugir.

São importantes para o bom desempenho a qualidade da montaria bem como a habilidade do laçador.

Origem

Foi no município de Esmeralda na década de 1950, que foi realizado o primeiro torneio de laço, em forma de competição e que deu origem aos atuais rodeios onde atualmente se realizam as provas de tiro de laço. É hoje uma das mais tradicionais provas campeiras.

Regras

A prova é realizada em uma raia de 100 metros, onde os ginetes devem laçar o novilho pelas guampas.Cada ginete tem cinco chances e as dez duplas com maior número de laçadas, volta a competir, dessa vez com duas oportunidades ABCCC. É uma prova considerada difícil pois os ginetes têm que ter muita força, concentração e domínio na hora de laçar, já que a laçada só é valida se for nas,guampas, do animal.Nesta competição não se avalia as qualidades do cavalo, e sim a aptidão do laçador. A armada deve ter o tamanho de 8 metros (circunferência) e mais 4 rodilhas de 25 cm cada.

Os Núcleos e ABCCC não se responsabilizam por eventuais acidentes que possam ocorrer durante a prova e no ato da inscrição os concorrentes assinarão uma ficha, isentando os promotores do concurso das responsabilidades apontadas anteriormente.

Fica proibido o uso dos seguintes recursos: martingala, rendilha e rédeas cruzadas por baixo do pescoço. Também o uso de peiteira, pescoceira ou similar como comando. Não será permitido o uso de tento ou barbante para prender a cola dos animais. É permitido o uso de gamarra e focinheira em couro.

Curiosidades da competição

  • Os concorrentes, quando gaúchos, deverão apresentar-se devidamente pilchados e, quando de outros estados, obedecer à indumentária de sua região ou do rodeio vigente.

  • Em crioulaços: Os laçadores somente poderão inscrever-se montando Cavalos Crioulos confirmados (reprodutores, éguas e cavalos castrados), sendo obrigatório a apresentação do registro ou cópia autenticada. Nas demais competições todas as raças equinas são aceitas.

  • O concorrente que perder o chapéu ou qualquer objeto de uso campeiro, como faca, lenço, etc.

  • Vacaria tem o maior rodeio crioulo da américa latina, o Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria, ou simplesmente Rodeio de Vacaria, sonho de consumo de todo bom laçador e considerado "A Copa do Mundo do Laço", pelo nível de excelência dos competidores.

  • O órgão responsável pela regulamentação geralm é o MTG, mas cada região possui o seu núcleo de coordenação, sendo que cada município deverá obedecer às normas de sua região, quando em rodeios municipais ou regionais. Em caso de competições a nível estadual ou nacional, o regulamento do MTG é padrão para todos.

Competições

Os CTGs organizam as provas de tiro de laço em seus respectivos rodeios, porém, somente os rodeios classificatórios de cada região tradicionalista são válidos na disputa da FECARS, a festa campeira a cargo do MTG,considerada o "Nacional do Laço" e que ocorre anualmente em diferentes locais. A FECARS define os campeões de todas as modalidades existentes, bem como Braço de Ouro e, eventualmente, Braço de Diamante.

Para ser considerado campeão internacional de laço, é necessário que se tenha vencido algum rodeio internacional.

O título mais cobiçado é o de campeão da Vacaria